Quem já pensou em se matar?






Esta é uma pergunta que muita gente prefere não responder. 

Mas se você investigar bem, vai descobrir que muita gente já passou por um momento em que pensou na morte como a melhor opção. 

Tem situações na vida que a gente se sente tão perdido, tão "nada", tão "sem sentido", que naquele momento, a morte parece um grande alívio. Tanto é, que de acordo com o Relatório Global da OMS, divulgado em 2015, mais de 800 mil pessoas no mundo dão fim a própria vida. E para cada suicídio consumado, há aproximadamente 20 tentativas sem sucesso. 

Eu já tive amigos que se foram e eu mesma já pensei em suicídio uma vez. Sei bem o que é se sentir "menor que a titica da galinha". Minha sorte foi que "sentei e esperei a vontade passar!". Dali em diante, percebi que precisava de ajuda, e degrau em degrau, conquistei a mim mesma! 

Eu entendo, que se naqueles minutos de profundo desespero eu tivesse agido por simples impulso, não estaria aqui para contar esta história. São minutos críticos e de repente, uma vida pode acabar!

O que muita gente ainda não sabe, é que nestes minutos críticos, abrir o coração e conversar pode ajudar muito. Eu sei que não dá para conversar com qualquer um sobre estas coisas, talvez um amigo. Mas existe um trabalho, que atua no mundo todo, que atende as pessoas por telefone ou pela internet, gratuitamente. São pessoas treinadas para lidar com situações extremas como esta. Quem quiser saber mais, é só buscar no site: http://www.cvv.org.br/

Outra questão que considero importante é:


"Quem você quer seguir (na morte)?"

Pode parecer assustadora esta questão, pois é difícil se dar conta sobre o quanto estamos ligados a pessoas que se foram em situações inesperadas. 

Já atendi uma cliente que me respondeu rápido a esta pergunta: "minha mãe, ela se suicidou". Às vezes, é mais sutil, como uma pessoa que passa uma vida como um morto-vivo, "vivendo sobre o túmulo" de um irmão abortado. Mas já houveram casos menos óbvios, que durante a Constelação Familiar foi se revelando, "o ex-noivo da avó foi assassinado pelo avô". Neste caso, a vida da cliente, custou o assassinato de um homem. Fica difícil tomar a vida por inteiro com um peso tão grande nas costas. Mesmo que não seja consciente, o peso está lá, sempre a incomodar. 

A Constelação Familiar é uma técnica, que é indicada para trazer à luz estas questões profundas. Em apenas 1 sessão, o cliente comumente sente um imediato e profundo alívio na sua alma. Ele sabe que algo mudou. No seu coração, algo toma seu próprio lugar. E dali por diante, parece que a vida é vista sob um novo ângulo e tudo pode mudar.

Quando a gente muda, tudo muda!


Por Lara Silva 
Em  https://constelacaofamiliaronline.blogspot.com.br




Se inscreva no site:
e receba mais informações!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer saber mais sobre a Constelação Familiar?

Quer saber mais sobre a Constelação Familiar?
Se inscreva aqui e receba o material especial por e-mail!